Dor nas costas afeta vida sexual

DOR NAS COSTAS COMO UMA DAS CAUSAS DA FALTA DE SEXO ENTRE OS CASAIS

A dor nas costas têm atingidos milhares de pessoas por todo o mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 80% da população mundial terá, ao menos, um episódio de dor nas costas durante a vida.

No Brasil é considerada a doença crônica mais comum, atingindo cerca de 36% da população, segundo dados da Escola Nacional de Saúde Pública.

dor-costas-vida-sexual-afetada

A realidade da dor nas costas
A dor nas costas, ou dorsalgia, como é comumente chamada, atinge principalmente a região da coluna lombar. Esta é mais comum após os 40 anos, porém, seu surgimento pode ocorrer em qualquer idade, sendo rara na infância. Com maior frequência surgem relatados da incidência de dor nas costas, perdendo apenas para relatos de cefaléia (dor de cabeça). Esse quadro tem se expandido devido a erros posturais, obesidade, estresse, posições incorretas no ambiente de trabalho e domiciliar e até a execução errada de exercícios.

A vida sexual X dor nas costas
Um recente estudo realizado no Reino Unido com 2.056 pessoas com acompanhamento especializado em dor nas costas revelou que 14% dos adultos, cerca de 6,8 milhões de pessoas, pararam de ter relações sexuais devido aos efeitos debilitantes desta dor. Esse estudo foi recentemente divulgado pelo site do jornal inglês Daily Mail e demonstrou dados impactantes sobre a dor nas costas.

O impacto pessoal da dor nas costas
Cerca de 24% dos indivíduos que sofriam de dor nas costas tanto crônica, quanto aguda, admitiram que esta lhes causava problemas de saúde mental, enquanto um terço (35%) confessou que a dor lhes fez mal-humorados. Além disso, alguns (cerca de 15%) revelaram que a dor os havia feito chorar no trabalho e 12% das pessoas pesquisadas apresentavam problemas de relacionamento com a família, amigos e colegas.

Problemas sociais e familiares
Verificaram, também, que 20% dos indivíduos apresentaram algum impacto negativo no trabalho e estudos. Alguns chegando a revelar a incapacidade de cuidar de seus animais de estimação, como levar o cachorro para um passeio e até mesmo não conseguir cuidar dos próprios filhos.

Atividades simples também são dificultadas, como os cuidados domésticos e dirigir, que 14% são incapazes devido a dor. Nesse conjunto, muitos (19%) abriram mão das suas atividades de lazer.

Qualidade de vida?
Dessa forma, a dor nas costa apresenta um grande impacto no bem-estar dos indivíduos, com 57% dos entrevistados se sentindo impotentes e desmotivados. Isso devido ao peso negativo no trabalho, família e pessoal, chegando a alguns casos apresentarem ganho de peso devido a dor.

Cuidados com a coluna
Os especialistas alertam que a dor nas costas é capaz de afetar não só a vida do doente, fisicamente e mentalmente, mas também as pessoas com quem se relaciona. Tornando-se debilitante e emocionalmente desgastante. Porém, já existem soluções para combater esse terrível mal com exercícios específicos, medicação e adoção de hábitos saudáveis.

É importante ressaltar que se já houver uma lesão instalada é fundamental procurar auxílio terapêutico para o controle do estresse e ansiedade, bem como tratamento específico adequado, buscando reabilitação fisioterapêutica e acompanhamento médico.

Tratamento NÃO cirúrgico para
Hérnia de Disco e Dor Ciática

Conheça o Tratamento

Receba mais informações sobre Dor nas Costas
gratuitamente em seu e-mail.