5 Fatores de risco para a dor nas costas

dor-nas-costasA dor nas costas já é considerada uma das maiores queixas nos consultórios médicos. Em muitos casos, essa dor chega a limitar a qualidade de vida do paciente, comprometendo desde as atividades simples do dia a dia até as suas funções laborais.

O acometimento pela dor nas costas pode estar relacionado a doenças graves na coluna e a dor também pode vim acompanhada por outros sintomas, dependendo do quadro do paciente e do diagnóstico do problema. Há outros casos, porém, que a dor nas costas é mais leve, surgindo e desaparecendo espontaneamente, o que pode acontecer quando se realiza um esforço maior levantando algo pesado, por exemplo.

Todavia, a dor nas costas pode ter muitas causas diferentes e nunca pode ser ignorada ou automedicada. Listamos, a seguir, cinco grandes fatores de risco para o seu surgimento. Acompanhe:

O sedentarismo: você não costuma praticar exercícios físicos com regularidade? Saiba que o nível de condicionamento físico influencia bastante na ocorrência de dor nas costas. Pessoas que não se exercitam com frequência, adotando comportamentos mais sedentários em suas rotinas, estão bem mais suscetíveis à dor nas costas. Isso acontece porque a ausência de atividades que fortaleçam os músculos de sustentação da coluna implica em menor resistência aos impactos ou sobrecarga, por exemplo, que a coluna sofre comumente. Daí a importância de incluir no dia a dia a prática de uma atividade física que contribua para o fortalecimento da coluna vertebral.

Saiba mais: A maior causa de dor nas costas está relacionada ao sedentarismo.

– O envelhecimento: não tem como fugir. É mais natural que com o envelhecimento a dor nas costas seja mais recorrente. Mas isso não significa dizer que precisamos nos entregar à dor com o avanço da idade. O hábito de cuidar bem da coluna desde a juventude, com exercícios de fortalecimento da musculatura de sustentação da região e com a adoção de uma postura correta em todas as atividades do dia a dia, ajuda bastante na condição do paciente na velhice.

Saiba mais: Envelhecimento – entenda mais sobre o assunto.

– O tabagismo: estudos comprovam que o hábito de fumar eleva o desenvolvimento de dor nas costas, principalmente em pessoas que sofreram alguma lesão na região e ainda prejudica a boa recuperação de pacientes que passaram por cirurgias na coluna.

Saiba mais: A relação entre o cigarro e a dor nas costas.

– A má alimentação: uma dieta bem selecionada é fundamental na busca por um bom condicionamento físico, juntamente com a prática regular de exercícios. A falta de uma alimentação saudável contribui para o sobrepeso, o que tende a submeter a coluna a um maior índice de estresse e, consequentemente, às dores na região.

Saiba mais: A importância da boa alimentação na prevenção de dores nas costas.

– A má postura: os cuidados com a postura não remetem somente à estética, a boa postura é imprescindível para evitar a dor nas costas. Se você não se posiciona corretamente nas atividades simples do dia a dia, no trabalho, ao sentar e ao deitar, por exemplo, mais cedo ou mais tarde a sua coluna será bastante afetada pelo mau hábito.

Saiba mais: Cuidados com a postura eliminam dores.

Tratamento NÃO cirúrgico para
Hérnia de Disco e Dor Ciática

Conheça o Tratamento

Receba mais informações sobre Dor nas Costas
gratuitamente em seu e-mail.