Espondilólise

Doenças na Coluna

O que é espondilóliseespondilólise tratamento com fisioterapia

A espondilólise é uma alteração da coluna vertebral que ocorre principalmente em atletas cujos exercícios demandam hiperextensão da coluna. É o escorregamento de uma vértebra (geralmente a ultima da região lombar, chamada quinta lombar- L5) sobre o osso sacro que é inclinado. Isso ocorre porque a L5 tem um defeito congênito ou adquirido, num lugar da vértebra chamado de pedículo.

Geralmente o que acontece é que há um pequeno defeito congênito, uma soldadura incompleta, que com a prática esportiva, acaba rompendo-se, causando uma espondilolistese (espôndilo = vértebra, Lise = ruptura, listese = escorregamento).. O importante é que mesmo nesses casos de grau mOs autores chamam atenção que se deve evitar operar os adolescentes com esse problema, devido ao crescimento posterior.

espondilolise-figura1

Sintomas da espondilólise

O quadro clínico costuma ser desde não sentir absolutamente nada até uma lombalgia crônica de pequena intensidade, não incapacitante, cujo diagnóstico é difícil, tardio. A dor não impede a prática esportiva, mas atrapalha. Aproximadamente 50% dos atletas da equipe olímpica de 1996, de ginástica olímpica dos EUA, tiveram esse diagnóstico. Há casos, entretanto, em que a dor é incapacitante e que altera a qualidade de vida do adolescente ou do atleta. A vértebra mais freqüentemente acometida é a L5.

Causas da Espondilólise

Ocorre porque a L5 tem um defeito congênito ou adquirido, num lugar da vértebra chamado de pedículo. Geralmente o que acontece é que há um pequeno defeito congênito, uma soldadura incompleta, que com a prática esportiva, acaba rompendo-se, causando uma espondilólise (espôndilo = vértebra, Lise = ruptura).

Diagnóstico e exame

diagnóstico pode ser feito por radiografias simples, tomografias que visualizam esse pedículo, o qual parece fraturado. Quando o grau de espondilolistese é máximo (L5 encontra-se completamente à frente do sacro) pode ser chamada de espondiloptose.

espondilolis-obli

Tratamento da espondilólise

RMA da Coluna Vertebral

É um programa fisioterapêutico que utiliza técnicas de Fisioterapia Manual, mesa de tração eletrônica, mesa de descompressão dinâmica. Estabilização Vertebral e Exercícios de Musculação. Ele visa melhorar o grau de mobilidade músculo-articular, diminuir a compressão no complexo disco vértebras e facetas, dando espaço para nervos e gânglios, fortalecer os músculos profundos e posturais da coluna vertebral através de exercícios terapêuticos específicos enfatizando o controle intersegmentar da coluna lombar, cervical, quadril e ombro.

Etapas do tratamento

Fisioterapia manual

A disfunção dos tecidos moles pode alterar o movimento articular e diminuir a eficácia da mobilização-alongamento da articulação. É por isso que o tratamento frequentemente começa com este procedimento visando diminuir a dor e o espasmo muscular ou aumentar a mobilidade dos tecidos moles. Esses procedimentos auxiliares podem também tornar mais fácil a realização da mobilização das articulações, produzindo um efeito mais duradouro. Dentre as técnicas de fisioterapia manual utilizamos a Osteopatia, Maitland, Mulligan e mobilizações articulares.

Saiba mais sobre Fisioterapia manual

Mesa de Tração Eletrônica

Grandes fabricantes de equipamentos terapêuticos e cientistas americanos investiram seriamente em pesquisas durante décadas enquanto aprimoravam técnicas seguras e eficazes de utilizar a tração vertebral e melhorar seus benefícios.

Pesquisas realizadas nos EUA mostram que técnicas de tração vêm sendo usadas com sucesso, durante anos, no tratamento das discopatias e doenças degenerativas da coluna vertebral.

Saiba mais sobre Mesa de Tração Eletrônica

Mesa de Flexão-Descompressão

Este equipamento possibilita que o fisioterapeuta tenha total controle sobre a mobilidade da coluna vertebral do paciente, permitindo movimentos de flexão, extensão, látero-flexão e rotação. Desta forma, o tratamento pode ser realizado de uma forma mais confortável, conseqüentemente mais precisa.

Saiba mais sobre Mesa de Flexão-Descompressão

Estabilização Vertebral

Durante o primeiro mês de tratamento utilizamos também a técnica de estabilização vertebral que foi desenvolvida na Austrália com o objetivo de fortalecer os músculos profundos da coluna vertebral e melhorar o grau de estabilidade vertebral. Para isso contamos com o equipamento Stabilizer.

Saiba mais sobre Estabilização Vertebral

Musculação ou Pilates

Musculação

Após o término das sessões previstas é fundamental buscar alternativas para manter os benefícios decorrentes do tratamento. Serão necessários estímulos frequentes e graduais que garantam a integridade das estruturas músculo-esqueléticas envolvidas e previnam contra novas crises. A opção eficiente e segura é um programa de exercícios de musculação que incluem os principais componentes da aptidão física relacionados à saúde (potência aeróbica, força e flexibilidade) ajustados de acordo com a especificidade da situação e supervisionados por profissionais de Educação Física.

musculacao2

Pilates

É um método que preconiza alcançar um desenvolvimento do corpo de forma uniforme, objetivando uma melhora no condicionamento físico e mental com exercícios globais, isto é, que exigem um trabalho do corpo todo, utilizando diferentes aparelhos e equipamentos.

Através dos seus princípios, concentração, fluidez, controle, respiração, centro de força, postura o praticante do método irá melhora sua consciência corporal, flexibilidade, equilíbrio e força muscular.
pilates1

Saiba mais sobre Musculação e Pilates

Esta entrada foi publicada em Doenças da Coluna. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Nosso conteúdo lhe ajudou?

indique ao google e compartilhe com seus amigos

Outros Artigos:

 
  • lourdes lauriano

    obg foi muito esclarecedor para mim, acredito que vou levar minha filha de apenas 6 anos para um fisioterapeuta que tenha bastante pratica e cuide muito bem. mais uma vez obg e se poder mim ajudar eu agradeço muito.

  • aurineide barreto

    eu estou com espondilolise intmo de l4, com listese grau1 em relacao a l5 simto muita dor na minha costa ale disso eu tenho os dois rin com problrmas e eu trabalho mua empressa de limpeza eu sinto muita dor dia e noite o qre eu posso fazer eu teno direito para previdencia social eu quero saber se o meu trabalho vai prejodicar mas dor ma minha columa

  • Ivany maria dos santos

    Eu tenho abaulamentos discais difusos em : L4-L5 e L5-S1; vim descobrir o problema á menos de um ano , não aguento abaixar andar muito pouco ! O meu medico me disse que estou com lombalgia cronica . mas tenho minhas duvidas ! Me emterecei .Pela forma de tratamento do intituto .

  • flamarion kerensky

    Tenho fortes dores na coluna, mas percisamente na altura da bacia,(lado esq.) ela se agrava quando me levanto pela manhã, ou me deito e tento me lavantar em seguida, tenho 42 anos, 1,90 mts, 118 ql. Sou motorista de caminhão,e passo longas horas sentado. Por favor me oriente sobre os cuidados exatos deste problema. Att; FLAMARION KERENSKY.

    • http://www.herniadedisco.com.br Equipe ITC Vertebral – Espondilólise

      Temos uma taxa de 87% de sucesso no tratamento.
      Procurem uma das unidade do ITC Vertebral e façam uma avaliação: http://www.itcvertebral.com.br/cidades-com-itc

  • zenaide maria rodrigues

    oi este é um resuldado de uma radografia digital de alta resolução da coluna lombar eixo lambar sem altrações Osteofitos elateraislocalizados nos corpos vertebrais deL2,13,L4 e L5.SINAIS DE ESPONDILÓLISE DE L5.PRESENÇA DE VÉRTEBRA DE TRANSIÇÃO LOMBOSSCRA .ESPERO QUE ENTENDERO eu tenho luxação congenita do quadril bilateral com formação de neo acetábulo.Partes moles sem alterações.Sacroíliacas de aspécto normal… É muito difícil enterder isso mas peço ajuda de vcs..obrigada

  • Stênio Oliveira Lima

    Olá,este email é da minha esposa mas podemos nos comunicar atravès dele normalmente!
    Hà 05 meses descobri k tenho espondilolise de grau 1 de l5 sobre s1,anteriolistese de l5 sobre s1 ,espondiolistese tbm.Trabalho em fábrica de açúcar o qual há mtas escadas e nas entresafras pego mto peso nas manutenções da usina.Fikei internado no início do ano; um certo ortopedista fez vários testes em mim e concluíu k a parte esquerda do meu corpo capta sensibilidades e já a direita nao sinto nada.
    jà fiz várias sessões de fisioterapia,tomei várias injeções e não resolveu d nada ;meu plano de saúde têm abrangência só estadual(unimed).Fui encaminhado para um neurologista e ele disse k meu caso é sério diz o mèdico k a l5 têm uma mà formação(inesistência d osso)e o peso do meu toràx està sobre o ùltimo disco da coluna e k neste disco têm uma espinha bìfida (gordura como se fosse a de porco)e k cirurgia sò seria feita em ùltimo caso.Estou encostado pela previdência social hà 02 meses,o mèdico jà me liberou para trabalhar volto dia 12/03/12.O k vcs poderiam me indicar?

Os textos mais lidos e “curtidos” em nosso site:

Quer mais

Conteúdos sobre fisioterapia são nossa especialidade. Leia sobre problemas na coluna vertebral, hérnia de disco, dicas e outros: