Exames e Diagnósticos

Uma vez identificadas as características dos sintomas da hérnia de disco e levando em conta o resultado do exame neurológico, o diagnóstico pode ser feito clinicamente. Durante a consulta, o especialista coletará todo o histórico de dor e outros desconfortos junto ao paciente. E após essa etapa já é possível a realização de um exame clínico, a fim de avaliar o tamanho da lesão e a sua exata localização na coluna; pesquisar a força muscular e o estado dos nervos; identificar quais movimentos podem desencadear aquela dor; verificar a flexibilidade da coluna e a sensibilidade da pele de alguns membros do corpo, dentre outras características que ajudarão na prescrição adequada do tratamento.

Problemas na coluna podem ser descobertos através de exames, como a ressonância magnética e a tomografia. Cerca de 90% dos casos sintomáticos não precisam de intervenção cirúrgica.

A RMA (Reconstrução Músculo-Articular) da Coluna Vertebral é um método não cirúrgico, desenvolvido pelo ITC Vertebral, para o tratamento da hérnia de disco bem como de outras lesões da coluna, como lombalgia, cervicalgia, protrusão discal, etc.

EXAMES FREQUENTEMENTE SOLICITADOS

– Radiografias da coluna: Através desse exame é possível visualizar a imagem das vértebras e das facetas articulares, a fim de descobrir a presença de bicos-de-papagaio, lesões ósseas, dentre outras alterações.

– Tomografia computadorizada: Esse exame permite o estudo da coluna em três dimensões. O canal medular pode ser nitidamente visualizado. Contudo, a tomografia submete o paciente a uma grande carga de radiação e, por isso, só deve ser solicitada quando há a necessidade de uma avaliação mais clara das características do problema ou ainda em casos especiais nos quais o tratamento inicial não surtiu um efeito positivo.

– Ressonância magnética: Trata-se de um exame ainda mais específico que, além das características dos anteriores, permite visualizar com precisão o estado de nervos, vasos sanguíneos, ligamentos, discos intervertebrais, medula espinhal e, principalmente, identificar compressões nervosas, infecções da coluna vertebral, desgastes, tumores, etc. É o exame mais completo para a investigação de patologias da coluna vertebral, permitindo um diagnóstico bem mais eficaz. A ressonância magnética é ainda fundamental na indicação de cirurgias.

Existem ainda outros exames de imagem, como a Mielotomografia e a Mielografia, mas estes são cada vez menos utilizados atualmente, especialmente por se tratarem de procedimentos invasivos, submetendo o paciente a um aumento dos riscos de complicações.

Tratamento NÃO cirúrgico para
Hérnia de Disco e Dor Ciática

Conheça o Tratamento

Receba mais informações sobre Dor nas Costas
gratuitamente em seu e-mail.